O futuro das assessorias em uma época de redações enxutas

Futuro-Foto-Pixabay

*Por Renniê Paro

Segundo um estudo realizado pelo portal Comunique-se, com base nos arquivos da plataforma e site Volt Data Lab, em 2016, mais de 500 profissionais de imprensa foram demitidos. Essas demissões foram realizadas muito por conta do encerramento de atividades de veículos e em diferentes estados.

O site Fato Online (Brasília), Jornal da Paraíba (Paraíba), Jornal Hoje em Dia (Minas Gerais) e o Jornal de Brasília (Brasília) são apenas alguns exemplos de veículos que deixaram de existir. Com essas demissões em massa e as redações mais enxutas, a pergunta que fica é: como será o futuro das assessorias de imprensa?

Em uma época de inteligência artificial e máquinas que são verdadeiras “caça-cliques” é preciso que as assessorias se adaptem (se não quiserem morrer). Acredito que muito mais que releases, pautas e encontros de relacionamento, nosso papel como assessores será de especialistas em Business Intelligence e Big Data, cruzando dados de perfis dos veículos com seus jornalistas e nossos clientes.

Tarefa fácil?! Nem um pouco!

Mas o ideal é que, já que não podemos ir contra a evolução da tecnologia, que a usemos a nosso favor! Por quê não criar softwares que nos ajudem a levantar esses perfis e cruzar dados? Dessa forma, todos saem ganhando =)

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Comunicação na PiaR Comunicação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: