UMA EQUIPE DE COMUNICAÇÃO MOTIVADA PODE FAZER A DIFERENÇA NO SEU NEGÓCIO

ser-feliz-no-trabalho

*Por Renniê Paro

Mesa de sinuca, redes, pufs e fliperamas passaram a fazer parte da decoração de seus escritórios em todo o país. Dentro das milhares de startups essa realidade é ainda mais presente. São as chamadas “salas de descompressão”, onde os colaboradores frequentam para dar uma aliviada na pressão do dia a dia.

Também não é segredo que funcionários motivados são muito mais produtivos, impactando positivamente os resultados financeiros das empresas (sejam elas startups ou não). Porém, será que apenas esses “brinquedos” são suficientes para engajar seus colaboradores?

Na minha opinião, não. Acho que muito além de apetrechos, a motivação de um gestor pode vir de outros caminhos, como consideração, respeito mútuo, parabenizar por resultados efetivos, além de ajudar com as tarefas do cotidiano. Acredito que o bom líder é aquele que vai além de apontar o dedo e falar “faça”, senta ao lado de seu colaborador e o ajuda na tarefa.

O mesmo vale para quando você contratar uma agência de comunicação. Não estou dizendo aqui para “babar ovo” de sua equipe de PR ou Social, mas já falamos inúmeras vezes aqui o quanto é árduo nosso trabalho. Então, quando seu atendimento enviar o clipping de um resultado legal, não custa nada elogiar e dizer que estamos (juntos) no caminho certo.

Acho que ninguém gosta de só ouvir críticas e, quando consegue um gol, não receber nada além do silêncio ou “Ah, mas isso veio direto do meu site”. Como já disse, nosso trabalho é de formiguinha e demanda tempo para alcançar bons resultados. Portanto, vale abusar do bom senso e criticar erros e, claro, elogiar acertos. Dessa forma, sua equipe de comunicação se sentirá motivada para correr atrás de clippings ainda melhores ;)

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Comunicação na PiaR Comunicação.

EXISTEM N REDES SOCIAIS. SERÁ QUE VOCÊ TEM MESMO QUE ESTAR EM TODAS ELAS?

download

* Por Gabrielle Ramos

Existem milhares de modelos de negócios – on e offline. O que podemos afirmar com toda certeza é que independente de qual é o seu tipo, você precisa estar nas redes sociais. Criou-se na internet a nova “vitrine” do mercado, onde as pessoas não só conhecerão seu negócio, como opinarão, compartilharão e, sim, também farão reclamações, não tem escapatória.

Mas diante desse cenário, nos deparamos com milhares de redes sociais para escolhermos. E qual é a certa para o seu negócio, você sabe? A primeira coisa que todo empreendedor precisa saber para ingressar nas mídias sociais é ter seu público-alvo muito bem definido. Segundo ponto: Quais redes sociais essas pessoas utilizam?

Estudar o ambiente online em que os seus consumidores se encontram é um ponto de extrema importância. Como eles se comportam também. Estar na rede por estar, não vai trazer os resultados esperados. A partir daí você precisa definir o que seu negócio precisa: vendas? Engajamento? Definido isso, aí sim escolha qual canal é o melhor para sua empresa.

Alguns tópicos importantes que precisam ser analisados antes de escolher qual rede social é ideal para o seu negócio:

  • Tamanho: números são atrativos, sabemos disso, mas nem sempre esses números fazem sentido para o seu negócio. É preciso analisar qual fala com seu público-alvo e se é possível passar a mensagem por meio da rede escolhida, independentemente do tamanho dela.
  • Ferramentas: analise o que a rede social disponibiliza para que você atinja seu público. Outro ponto importante é, veja se o seu público alvo é adepto dessas ferramentas também.
  • Objetivo: qual é o da sua empresa? Engajar? Fidelizar? Recrutar pessoas? Cada rede social tem uma peculiaridade e precisa ser estudada antes de ser ativada. Se o seu objetivo for diferente do que o que a rede oferece, de que adianta usá-la?

Uma dica importante: Invista em uma rede, conheça e potencialize seus resultados dentro dela. Depois comece a migrar para outras.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Planejamentos Estratégicos e Mídias Sociais na PiaR Comunicação.

VOCÊ JÁ FEZ SEU PLANEJAMENTO DE PR RODAR?

emcontextoconteudodestaque-770x488

*Por Juliana Gusmão

O ano de 2017 já começou com tudo e se você ainda não fez o seu planejamento de PR ou não sabe nem por onde começar, é hora de tirar umas horinhas, fazer um brainstorm, pensar em novas estratégias, alinhar com sua assessoria seus objetivos e tirar o projeto do papel.

O planejamento não precisa ser do ano todo, você pode elaborar de acordo com sua necessidade. Há empresas que preferem fazer a cada três meses, outros a cada seis e alguns a cada um ano. Isso varia de acordo com as ideias e objetivos que se deseja alcançar durante um determinado período.

Para ajudar a dar um direcionamento na elaboração do seu planejamento, listo abaixo algumas dicas que considero importantes:

Qual o seu objetivo?: listar quais são os objetivos que sua empresa espera alcançar por meio da assessoria de imprensa é essencial para conseguir traçar algumas estratégias. Afinal, tudo deve ser alinhado de acordo com suas metas para que o trabalho tenha cada vez mais resultados efetivos;

Quem você quer impactar?: esse é um ponto muito importante que algumas empresas, às vezes, deixam passar despercebido. Identificar seus steakeholders é essencial para conseguir elaborar estratégias e ações mais assertivas;

O que você quer comunicar?: já falamos algumas vezes aqui que nem tudo é notícia. Por isso, é preciso identificar o que sua empresa quer comunicar à imprensa durante o ano. Novas aquisições, aportes, lançamentos e artigos? Sim, tudo isso é importante ser divulgado para ajudar a fortalecer o branding da sua marca. Porém, para que as ações sejam cada vez mais eficientes, marque uma reunião com sua assessoria e faça um brainstorm dos assuntos que poderão ser abordados durante o ano. Dessa forma, ajudará a dar um direcionamento nas ações;

Quais são os veículos estratégicos?: os veículos de comunicação que atingem os stakeholders identificados são, sem dúvida, um ponto muito estratégico para as ações de PR. Com o público e veículos definidos, a chance de sucesso das estratégias se aproxima de 100%.

E aí, está esperando o que para tirar seu planejamento do papel?

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com 4 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Comunicação na PiaR Comunicação.

 

SÃO PAULO – UM DOS PÓLOS DE COMUNICAÇÃO NO BRASIL

sp

*Por Renniê Paro

Principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América do Sul. Mais de 12 milhões de pessoas. Uma das cidades com maior variedade do cenário gastronômico do país e considerada a 14º cidade mais globalizada do planeta, recebendo o título de cidade global alfa pela Globalization and World Cities Study Group & Network (GaWC). Essa é a cidade de São Paulo.

Essas são apenas algumas das características de São Paulo que acabam por justificar a concentração de startups e empresas inovadoras do país. O mesmo vale para a imprensa. Na cidade paulistana estão alguns dos grandes títulos jornalísticos (impressos, online, digitais e eletrônicos). Então, que tal aproveitar essas duas pontas da melhor forma possível?!

Alguns empreendedores que estão fora de São Paulo, costumam querer focar esforços apenas em suas regiões. Porém, quero ressaltar aqui que ignorar a força da imprensa de São Paulo pode ser prejudicial para sua empresa. As startups que saem em publicações paulistanas (mesmo que não estejam localizadas aqui), costumam ganhar respaldo e tornam-se referência em seus segmentos.

Além disso, há uma grande concentração de investidores em São Paulo. Ou seja, sair com uma matéria em um jornal da cidade pode ampliar as chances do nome de sua startup ir parar na mesa de um grande empresário ou grupo de aceleração/investimento e despertar o interesse dessas pessoas.

E aí, que tal bater um papo com sua agência de PR, mapear os veículos de São Paulo que tenham fit com seu negócio (porque além de tudo existe uma grande variedade de veículos de nicho que ainda são subaproveitados), e explorar um pouquinho das inúmeras oportunidades que São Paulo pode oferecer para você?!

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Comunicação na PiaR Comunicação.

VOCÊ JÁ FEZ SEU PLANEJAMENTO DE SOCIAL RODAR?

planejamento-social-media

*Por Gabrielle Jaquiel

O ano já começou e espero que você tenha criado o planejamento para todas as áreas de sua empresa, incluindo a de Social Media. Essa é uma das mais importantes ferramentas para gerar engajamento e identificação de seus consumidores com sua marca.

Se, por um acaso, você estiver “sentado em cima” do planejamento, é hora de se coçar e fazer ele rodar. Só assim você poderá, no final deste ano, ter parâmetros de comparação e avaliação, para planejar os próximos anos com ainda mais inteligência e, claro, eficiência.

Por isso, vou listar aqui algumas dicas que podem te ajudar:

  • Pense em metas reais: quando criamos um planejamento para o ano, sempre gostamos de pensar no melhor dos cenários. Isso é lindo, mas nem sempre eficiente. Sua página do Facebook tem hoje cerca de cinco mil curtidas. Aí você cria uma meta de ter 300 mil até o final do ano. Será que esse número é viável? Quais investimentos você fará para que ele seja alcançado? Porque, caso você não faça investimento (sim, estou falando de dinheiro), dificilmente essa meta será atingida;
  • Menos é mais: essa é uma prerrogativa que se aplica à área de social media também (bem como em todas as outras da vida). Quando criar o planejamento, não saia disparando um milhão de metas para 500 redes sociais que você ache interessante. Seja enxuto e foque somente em poucos e bons canais. Dessa forma, você otimiza esforços e consegue resultados mais efetivos. Além de não dispersar a atenção da equipe de social, que poderá se sentir perdida com muitas redes;
  • Sempre reveja os planos: sabemos que criar um planejamento é essencial para fazer uma estratégia rodar. Mas tão importante quanto, é saber monitorar os resultados e, caso seja preciso, rever os planos e traçar novos caminhos. As redes sociais mudam muito rápido e seus planos devem seguir essa velocidade.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Planejamentos Estratégicos e Mídias Sociais na PiaR Comunicação.